BlogAKI

Finaciamento Coletivo

16/05/2011 - 18h17

Lições de um recordista do Financiamento Coletivo – parte 3

Nos posts anteriores sobre o caso TikTok+LunaTik, vimos como funcionou a arrecadação desse que é o maior sucesso de Financiamento Coletivo da atualidade, bem como alguns motivos para que isso acontecesse. Chegou a hora de saber o que podemos fazer para buscar performance semelhante em nossos projetos!

Depois de uma rápida análise sobre o sucesso de Scott Wilson em sua jornada com o projeto TikTok+LunaTik no Kickstarter, podemos até ficar reticentes, frente a uma série de pré-julgamentos:

“Puxa, eu não sou um designer conceituado. Eu nunca trabalhei numa Nike da vida. Os meus contatos mais influentes no mercado são os donos da padaria da esquina lá de casa. Eu sempre pensei que Marketing fosse tão somente a propaganda de um produto ou empresa. E agora? O Financiamento Coletivo é para mim?”

É, sim senhor(a)(ita)!

Então, o que é que EU posso fazer para lançar o próximo TikTok+LunaTik”?

Você não precisa ser um ex-designer da Nike com sua própria e bem-sucedida empresa para também ter sucesso numa jornada de Financiamento Coletivo. No entanto, o sucesso, você bem sabe, não cai do céu. É preciso subir no mínimo alguns degraus para arranhar as nuvens do êxito! Confira alguns deles:

1. Antes de mais nada, procure definir o público-alvo do seu projeto – e saber um tanto sobre ele. Seu “cliente típico” é homem ou mulher? Qual a idade? Qual a classe socioeconômica – ou, trocando em miúdos: quem vai poder pagar pelo seu produto ou serviço? Em que região ele ou ela está? Qual sua orientação sexual?

2. Escolha um projeto com o qual você tenha alguma afinidade e em que você mesmo acredite. Afinal, para você ter sucesso no seu projeto, vai ter que dedicar várias horas do seu dia, vários dias da sua semana a ele, e abrir mão de muita coisa importante para você – como a baladinha básica de sexta-feira, por exemplo. Se você for, digamos, adepto(a) de uma peladinha semanal e torcedor(a) fanático de algum time de futebol, e alguém lhe convidar para montar um projeto que vise a ensinar corte-e-costura para um clube de mães em uma comunidade socialmente vulnerável, é possível que seu ânimo vá arrefecendo ou até mesmo acabe, assim que aparecerem os primeiros grandes (e prováveis) obstáculos no caminho da captação de recursos.

3. Saiba quais são os concorrentes diretos e indiretos do seu projeto – entendendo como concorrentes diretos as pessoas ou grupos que estão criando projetos semelhantes ao seu, dentro da própria plataforma de Financiamento Coletivo em que você estiver hospedado, por exemplo; e como indiretos, as empresas que vendem produtos ou prestam serviços assemelhados ao seu – dentro e fora da internet.

4. Considerando o cenário político, econômico, social e ambiental do Brasil, há alguma possível ameaça ao seu projeto? Por exemplo, se você for gestor(a) de uma ONG que está captando recursos para um projeto educacional em um bairro de periferia, a prefeitura do seu município pode apresentar alguma exigência específica que acabe por inviabilizar a implementação?

5. No Financiamento Coletivo, como diz a música, “é impossível ser feliz sozinho” – troque ideias e busque parceiros para a sua iniciativa. Também vale procurar aconselhamento de profissionais experientes e de instituições tais como o SEBRAE ou a empresa júnior ou escritório de advocacia-modelo da sua faculdade, que possam lhe ajudar a enxergar o caminho mais seguro para a realização do seu sonho.

6. Divulgue, divulgue, divulgue – por ser praticado por meio de plataformas baseadas na internet, o Financiamento Coletivo tem uma afinidade natural com ferramentas de comunicação online. Mídias sociais, blogs setoriais, fóruns de discussão – são muitos os meios de divulgação através dos quais você pode tornar a sua causa conhecida e angariar simpatizantes para seu projeto. E o que é melhor: sem investir nada mais do que o seu tempo para que isso aconteça.

Gostou das nossas dicas? Então, não fique aí parado(a), sonhando com a gravação do CD da sua banda de garagem ou com uma super festa de formatura. Beneficie-se das lições do caso de sucesso TikTok+LunaTik, siga os 6 passos acima, e comece seu projeto aqui com a gente!

COMENTE AKI! (2)

  1. estou muito interessada em um financiamento deste tipo só não consegui entender como funciona o pagamento. E como colocar no papel meu desejo e sonho.

  2. Oi Rozenir! Entraremos em contato por e-mail!

    Para resumir como funciona o pagamento: as pessoas colaboram através de cartão de crédito, débito, transferência e boleto. O valor fica em um “banco virtual” e que faz a custódia do dinheiro. Caso o projeto não tenha êxito, esse banco estorna todo o valor a quem colaborou.

    Simples não?

Facebook

Tags

Finaciamento Coletivo

2019 - Começaki   |   Gestão: