BlogAKI

Finaciamento Coletivo

25/05/2012 - 14h20

Games colaborativos levam a descobertas médicas

Por mais improvável que pareça, é exatamente isso o que alguns pesquisadores médicos têm feito. Acontece que: A) as pessoas são muito boas em encontrar respostas e resolver enigmas de maneiras diferentes; e B) duas cabeças pensam melhor do que uma, e há um monte delas na internet. É por isso que jogos como Phylo e Biogames Telpathology estão crescendo em popularidade, ajudando pesquisadores a resolver problemas críticos.

O jornalista Jeff Howe define o crowdsourcing (co-criação ou criação colaborativa) como “o ato de pegar um trabalho tradicionalmente realizado por uma pessoa (geralmente um funcionário) e expandi-lo a um grupo indefinido de pessoas, geralmente grande, como se fosse um convite aberto”. E qual é a melhor maneira de fazer com que as pessoas aceitem esse convite, e executem sua tarefa de boa vontade? Transforme-o em um game.

Por mais improvável que pareça, é exatamente isso o que alguns pesquisadores médicos têm feito. Acontece que: A) as pessoas são muito boas em encontrar respostas e resolver enigmas de maneiras diferentes; e B) duas cabeças pensam melhor do que uma, e há um monte delas na internet. É por isso que jogos como Phylo e Biogames Telpathology estão crescendo em popularidade, ajudando pesquisadores a resolver problemas críticos.

Phylo é um web game que “aproveita o poder de computação da humanidade para resolver um problema comum: Alinhamentos de Múltiplas Sequências”. Para entender melhor, em resumo:

Há bilhões e bilhões de sequências de DNA / RNA / Proteína em todas as espécies na Terra. Algumas das sequências podem ser ligadas a doenças ou sequências similares em outras espécies. Computadores alinham o máximo dessas sequências, mas nada é perfeito. Então o Phylo pega essas sequências e as transforma em blocos coloridos codificados. Os jogadores são apresentados a um grupo de sequências com o objetivo de fazer o maior número de combinações possíveis. Ao observar e entender como cada jogador resolve os enigmas, os pesquisadores se deparam com sequências e conexões entre espécies que o computador pode ter deixado escapar. E pronto, aí está uma pesquisa de origem colaborativa com garantia de qualidade!

Fonte: uTest