BlogAKI

Finaciamento Coletivo

27/12/2011 - 18h39

A cultura da mesada ou a mesada da Cultura?

A cultura do seu, do meu, do nosso país, na mão de Leis de Incentivo?

Na semana passada, a Folha de São Paulo ilustrou uma situação (aqui) que já está mais do que na hora de levantarmos no BlogaAki: afinal, a Lei Rouanet é realmente a única saída para a cultura brasileira?

Não é de hoje que a arte tupiniquim recorre a essa alternativa de financiamento em que há numa ponta um artista desesperado com um projeto e na outra uma empresa que repassará parte do dinheiro que pagaria em impostos para a iniciativa artística; tudo isso através da Lei Rouanet (Lei nº 8.313/91). Além dela, há também a Lei do Audiovisual (Lei nº 8.685/93) os editais para projetos específicos. A primeira é a principal e mais famosa; tem âmbito federal e existe desde 1991.

Boiando sobre a Leia Rouanet? Assiste aí:

http://www.youtube.com/watch?v=QqXMLEK9EGo

Na matéria da Folha, nomes carimbados do mundo artístico brasileiro dizem que suas produções não se sustentam sem o patrocínio de empresas. Pior do que isso é a declaração do ator Juca de Oliveira “ quando sabem que você tem Rouanet, o preço das coisas vai para a estratosfera”.

Artistas dizem estar presos aos incentivos culturais pelo custo de suas produções.

A arte está sendo influenciada pela cultura corporativa das empresas.

As empresas pensando duas vezes antes de liberar recursos; suas marcas têm que aparecer mais e custar menos.

O país precisa de cultura.

Qual é a tua opinião? Comenta aí embaixo (grátis, rápido e não dói).

COMENTE AKI! (0)

Facebook

Tags

Finaciamento Coletivo

2019 - Começaki   |   Gestão: